Image module

A experiência profissional pode ser dividida em três etapas distintas:

Primeira, como oficial piloto, imediato e comandante a bordo de navios de pesca (14 anos-1972 a 1988). Neste período tive a possibilidade de embarcar em todo o tipo de navios de pesca utilizando todos os tipos de engenhos de pesca e operando nas zonas de pesca mais variadas no Oceano Atlântico (pesca do bacalhau, pescada, atum etc.)
Esta atividade foi complementada com os embarques a bordo de navios de investigação de pesca como Imediato e comandante efetuando missões de estudo e avaliação dos recursos na Zona Económica Exclusiva Portuguesa.

Em segundo e intercalando durante o período acima referido, num total de dois anos, efetuou vários embarques a bordo de navios de transporte de carga geral e contentores bem como a bordo de navios petroleiros. Nestes navios teve a responsabilidade de Piloto e Imediato. Nos navios de carga efetuou viagens entre os portos do norte da Europa e África(Angola e Moçambique), nos navios petroleiros efetuou viagens entre os portos do Mar Negro e Portugal e entre os portos do Golfo Pérsico- Irão e Portugal.

Em terceiro e durante um período de 23 anos (1988 a 2011) trabalhou na Direção Geral das Pescas da Comissão Europeia e na Direção Geral AIDCO.
A carreira profissional na Comissão começou como inspetor de pescas comunitário avaliando os sistemas de controlo nos Estados Membros envolvidos diretamente na Política Comum de Pescas, em particular no que respeita às suas obrigações de implementação e verificação do respeito dos Regulamentos Comunitários. Complementarmente efetuou missões de inspeção direta a bordo dos navios operando na zona Regulamentada do Noroeste Atlântico (NAFO). Esta atividade durou de 1988 a 1993. Seguidamente e durante três anos foi responsável da gestão técnica dos acordos de pesca celebrados entre a União Europeia e Angola, Mauritânia, Guiné -Bissau, Cabo Verde e S.Tomé e Príncipe.
Numa segunda fase, funcionário efetivo do quadro técnico da Comissão Europeia na DG Pescas foi responsável pela implementação e coordenação do programa de inspeção na zona NAFO(Organização de Pescas do Atlântico Noroeste) e na zona NEAFC (Convenção de Pescas para o Atlântico Nordeste), seguidamente pelo desenvolvimento e coordenação do programa de inspeção e controlo para o Mediterrâneo em geral, mas em particular na implementação do plano de recuperação do atum patudo (BFT-Bluefin tuna). Este trabalho foi feito dentro do quadro de obrigações estipulas pelo ICCAT (Organização Internacional para a Conservação dos atuns do Atlântico). Finalmente coordenou e desenvolveu o programa de inspeção e controlo no Báltico e da parte oeste do mar do Norte.
Salienta-se que a atividade na NAFO, NEAFC, ICCAT e Báltico/Mar do Norte foi responsável pela ligação entre a CFCA/EFCA (Agencia Europeia de Controlo de Pescas ) e a Comissão Europeia DG PESCA/MARE.